domingo, 17 de janeiro de 2010

Para reflectir...

foto de Andre

Não é da luz do sol que carecemos. Milenarmente a grande estrela iluminou a terra e, afinal, nós pouco aprendemos a ver. O mundo necessita ser visto sob outra luz: a luz do luar, essa claridade que cai com respeito e delicadeza. Só o luar revela o lado feminino dos seres. Só a lua revela intimidade da nossa morada terrestre.
Necessitamos não do nascer do Sol. Carecemos do nascer da Terra.

Mia Couto in Contos do Nascer da Terra

16 comentários:

avlisjota disse...

Sim para reflectir... eu diria mais para guardar e trazer connosco para que sempre nos lembremos e tenhamos presente.

Beijos Tia e boa semana!

José

Vício disse...

para além da aprendizagem, há também a recusa de ver... essa é muito mais acentuada e até inventaram óculos de sol para não o ver.

(gostei da imagem e guardei-a pra mim)

Tia_Cunhada disse...

Bem visto José...
Tem uma excelente semana.

Vício, isto é Mia Couto, no seu melhor...
Quanto à imagem, de onde saiu essa tem muitas mais :-)
Bj

antonio - o implume disse...

O luar não faz sombras, as sombras são como as rugas... as mulheres gostam de escondê-las, a luz da lua é feita cumplicidade feminina. Sabedoria do meu conterrâneo Mia.

Sight Xperience disse...

Necessitamos da Mãe TERRA...
feminina, delicada, sensível seja à luz solar ou lunar. Precisamos de re-aprender a lidar com a Mãe TERRA... carecemos do nascer da Terra.
Foto e texto excelentes!

Boa semana!Bj

susana disse...

É, não é tia? Eu não te dizia que este Couto Mia que é uma coisa!
O toni é Moçambicano! Mais uma descoberta!!

Tia_Cunhada disse...

Seja António... finalmente uma cúmplice à nossa altura!

Sight, tudo o que é feminino, delicado e sensível é para respeitar... :-)

Eu sei Su... e este livro Contos do Nascer da Terra é delicioso.
Com que então Moçambique... terra de sonhos...

Três beijos

Tenshi Tori Kaji disse...

Fogo... Oh S, poder-me-ia ter advertido para tal post da Tia! Eu aqui com os miolos em papa devido à constipação, que já começam a estar fritos devido ao estudo para Ped. do Desporto... Venho eu aqui para lançar um desafio "floretista" à Tia e sou invadido por uma reflexão profunda, elevado a todo o meu ser espiritual! Isto não se faz!!!! =)

Oie tia! Gostei imenso do Post! Está lindo!

Comé? Alinhas numa aulinha de esgrima, num Sábado muito próximo, com a XX, o XY e a tua cunhada com anseios ocultos de "supranismo"? =)

Assim, até podemos tomar aquele chá após a aula...

Tenshi Tori Kaji disse...

Se me permites, Tia... O teu post remeteu-me para um texto meu, dos primeiros, aliás... Que gostaria de partilhar contigo...

"E foi assim,
iluminado por um último sopro de calor,
que nesta praia de emoções,
compreendi o significado daquele firmamento mágico
com pequenas estrelas a acordarem pouco a pouco,
cheias de vida e esperança,
embelezadas por um céu de cores sensíveis e nostálgicas,
com a Lua a envolver todos os apaixonados no seu esplendor,
no seu mistério e na sua magia...

Foi aqui,
renascido entre a perfeição,
onde o mar relata magnificas histórias de encantar
em minuciosos desenhos translúcidos e puros de água e espuma...

Foi realmente aqui,
sensibilizado por esta brisa que conta em tom de segredo,
a quem quiser ouvir, o que viu de belo durante o dia,
que eu me apercebi do quão maravilhoso é estar vivo..."

( http://o_profeta.blogspot.com/2004/05/e-foi-assim.html )

Tia_Cunhada disse...

Oh Tamagoshi, tu és mesmo um rapaz dado à sensibilidade...!!! Belíssimo texto.
Tu arriscas uma aula de esgrima com uma praticante de Savate Defense??? Ainda por cima com a cunhada da tua Prof??? És crente...

Mas como gosto de correr riscos, lá estarei. Prepara-te!
O que eu faço por um chá :-)

As tuas melhoras.

Tenshi Tori Kaji disse...

Savate Defense e Zen... uh uh...
Por acaso desconhecia tal facto de pratica de tal modalidade... Não sei para quem será maior o desafio, mas por mim... "All in"! =D

Uhh... Este Sábado de manhã? Que me dizem?

Quanto ao facto de ser cunhada de uma professora minha... Eu sei bem separar as coisas... Agora, quanto a ela... Não me parece que saiba separar após ter uma aula de esgrima comigo... (estou a brincar!!! XD )

E bem vistas as coisas, todos nós somos alunos, todos nós somos professores nesta grande escola que é a vida....

Tia_Cunhada disse...

Gosto dessa tua costela de filósofo, Tamagoshi...

Pois aguardemos com a serenidade dos verdadeiros lutadores o veredicto da Prof Susana...

Cura-te dessa constipação pois cheira-me que na próxima semana vais estar de molho outra vez :-)
Sou muito ZEN, como podes ver...

susana disse...

Um dos grandes problemas do ensino sempre foi o não reconhecimento do aluno como pessoa. Aluno foi sempre uma identidade abstracta, inferior, face ao "elevado" conhecimento do professor. Uma idiotice. Os alunos são pessoas e, principalmente os que já são adultos, como é o caso dos universitários, têm de ser tratados como se tratam todas as pessoas e que é em consonância com as suas atitudes. Nesse sentido, o professor deve ser parvo com alunos parvos, simpático com alunos simpáticos e amigo e companheiro de alunos amigos e companheiros. Não, não há alunos iguais. Os alunos são todos (MUITO) diferentes e há aqueles que os professores gostam, os que são indiferentes e os que "nem vê-los". Os alunos reagem da mesma forma face aos professores. Isto no capítulo das relações humanas. O resto são matérias, objectivos e critérios de avaliação. Estes sim, têm que ser completamente independentes dos afectos. É preciso reprovar o aluno de quem se gosta e passar aquele que se odeia. Não é fácil, mas com isenção na avaliação consegue-se. Há também a questão do protocolo, que tem a ver com o facto de, por vezes, uma relação de maior cumplicidade ter que ser, não ocultada, mas publicamente não evidenciada em prol do que socialmente se espera que seja a relação aluno-professor. Dos estudantes (não gosto da palavra alunos...) que andam pelo meu blog nem todos pertencem ao rol dos meus melhores alunos. São apenas pessoas de quem gosto e que, por estarem aqui, penso que também gostam de mim, não como professora, mas como pessoa.

Tia_Cunhada disse...

Su, isso significa que posso ganhar ao Tamagoshi, pois é? É.

Sei do que falas e como concordo contigo. Já vi muitas vezes a admiração que os teus alunos têm por ti. Por seres simplesmente assim... tão simples. E também sei a forma como falas deles :-)

Bjs

Tenshi Tori Kaji disse...

Ora nem mais, "mestra" ^^
Eu sei que se algum dia tiver uma atitude menos aceitável, por algum lapso que seja, me vai reprimir e eu vou saber compreender =)

Já não é a primeira vez que eu me dou muito bem com algum professor/a... Aliás, seja qual for a pessoa, seja qual o estatuto que tenha, se eu me identificar com ela ( e for reciproco, claro) e vir que tem muito para me ensinar, crio logo uma ligação menos burocrática e mais pessoal. Eu sei bem distinguir os vários papeis da vida e onde é o meu devido lugar.

susana disse...

Não te vou reprimir tamagoshi, vou fazer o que faço com todos aqueles com quem lido, mais ou menos próximos, vou apenas mostrar-te que não gosto.
Quanto a boas relações com estudantes tenho um grande reportório! Também tenho penita dos desgraçados com quem não vou "à bola". Uiiii...