quarta-feira, 29 de abril de 2009

Poema da montanha...


Caminhavas seguro, sólido
Olhar penetrante, azul céu
Gestos fortes, algo rudes
Apreciei-te um dia inteiro
E sem saber quem eras
Chamei-te simplesmente "guerreiro"...

(foto cedida por Nuno Gomes)

6 comentários:

susana disse...

Ai como isto vai... a coisa está muito platónica está... Hum... Eu cá chamava-lhe Brad Pit ou algo do género!!
Eheheh!
Anda, manda mais...

antonio - o implume disse...

O fascínio pelo pontos altos! Sempre sonhei com uma tia feita em marco geodésico, âncora em rumo traçado!

Tia_Cunhada disse...

E eu sempre sonhei com a liberdade dos pássaros...
Há lá coisa mais linda do que uma Águia a rasgar o céu sobre a montanha?
Não, não há.

antonio - o implume disse...

Sim, o som da aspiração de um motor Ferrari, vermelho! As mulheres não entendem nada de poesia.

susana disse...

Nada disso! A coisa mais linda é a sensação envolvente da água tocando-nos em cada centímetro de pele quando nadamos em imersão total, até que nos falte o ar e tenhamos de retornar de novo à superfície, ganhando fôlego para mais um mergulho no poço dos sentidos.
Montanhas e Ferraris. Puft. Uns loucos, é o que é!!
:)
:DDDD

Tia_Cunhada disse...

Su, um bom mergulho numa lagoa em plena montanha é bom demais, reconheço!

António, não troco as minhas botas de montanha por um Ferrari vermelho... Hum, estarei a delirar? :-)

Em breve um novo post sobre o Trilho do Glaciar do Vez que fiz no Sábado passado, englobado no Ciclo Formativo de Montanha - Pedestrianismo.


Beijinhos